Saúde em Foco

Qualidade de vida diz respeito aos padrões que a própria sociedade delibera e se mobiliza para se apossar, de forma consciente ou não, bem como ao conjunto das políticas públicas e sociais que guiam o desenvolvimento humano. Mas, este termo vai além.

Diz respeito, primeiramente, à solidariedade humana, sentimento que nos faz irmanar, que brota no seio da sociedade em seus momentos de crise e mesmo rotineiramente. Torna-se explícita nas doações e campanhas solidárias bem-sucedidas que demonstram a alma generosa da nossa gente. É ainda mais sublime quando cuidamos com carinho de um ente querido ou da higiene de quem não consegue mais ser auto-suficiente.

Em seguida, vem a equidade. É aquele senso de justiça, imparcialidade, capacidade de reconhecer o direito de cada um de participar e opinar. E, claro, de ter as mesmas oportunidades para estudar, trabalhar, habitar e se realizar com plenitude.

Então, vem a democracia, que significa poder do povo e também a inexistência de sociedade de classes, castas ou pessoas privilegiadas. Muito pertinente nos dias de hoje quando se discute, por exemplo, leis iguais para todos, previdência igualitária, acesso a tratamento de saúde para todos. Quiçá é o genuíno anseio de bem-estar social.

O passo seguinte é a cidadania que nos concede direitos, mas também deveres. Dever inclusive de agir honestamente, não negociar vantagens indevidas, não jogar papel no chão, respeitar a fila. Direito de exigir contrapartida dos impostos, ora!

Na esteira vem o desenvolvimento. Ele é a linha que tece com êxito a trama social de um país, representando na vida real e a implantação dos conhecimentos que o mundo acumula. É colocar na prática o que se sonhou, pesquisou e estudou em todos os seus aspectos. Gera empregabilidade e renda. Permite ainda participação de todos na construção de relações sustentáveis garantindo o porvir das gerações futuras.

Portanto, defender e cultivar esses pilares da saúde e qualidade de vida é tarefa de todos. Essa construção depende do aqui e do agora. Carpe diem e mãos à obra!

Autores:

Fábio Ribeiro Baião - coordenador da Ortopedia do Hospital da Baleia.
Patrícia Augusta de Alvarenga - professora do Centro Universitário UNA.

Falando mais sobre este assunto, dia 28 de abril, a equipe de Ortopedia do Baleia ministrará palestras e convida você a participar. O evento ocorrerá no auditório da Unidade Maria Ambrosina (3º andar) e as vagas são limitadas. Faça sua inscrição, enviando um e-mail para ortopedia@hospitaldabaleia.org.br com seu nome e número de CPF. Mais informações sobre o evento aqui.

HOSPITAL DA BALEIA

Assistência de qualidade a pacientes e desenvolvimento profissional para colaboradores.


Contato

Rua Juramento, 1464, Belo Horizonte / MG / Brasil.
Email : ouvidoria@hospitaldabaleia.org.br
Telefone: 31 3489 1500
CEP. 30.285-048
Consultas: 31 3465 5800

GALERIA

REDES SOCIAIS